Monthly Archives: June 2012

Certificações – Cloud Computing



Microsoft Cloud Training

Como a Tecnologia é rápida,
Nem mesmo terminamos de nos certificar em em Tecnologias atuais como o Server 2008 R2 e Windows 7 e as novas Tecnologias já estão novamente implementadas.

Agora com tecnologias 2012, baseadas em Nuvem.

Porem para quem está certificado, não é necessário refazer todos os exames, somente se atualizar.

Veja o guia de referências para as novas Certificações e caminhos para atualização, se acordo com o produto:

Microsoft Cloud

Cloud computing with Microsoft cloud online services provides you with the power to grow your business with cloud hosting, application development, productivity and collaboration tools, and more.

With information technology on the move to the cloud, stay ahead of the pack; make sure you have the cloud services skills you need to continue to be the IT professional your employer wants to keep and everyone else wants to hire.

Develop your expertise in these solutions, with training and certification direct from the source.

Infrastructure management

MCSE: Private Cloud

Microsoft private cloud solutions are built on Windows Server and System Center technology. As an administrator, you’ll move from a traditional data center to cloud optimized IT. As a Windows Server administrator, you’ll need to reposition your skills for the hosted data center, so that you can work in standardized environments, and with standardized applications. You’ll be monitoring, provisioning, and managing the data center with Microsoft System Center 2012.

Step 1 Step 2 Step 3 Step 4 Step 5
Microsoft Certified Solutions Associate Course 10215
Implementing and Managing Microsoft Server Virtualization
Jump Start
Creating and Managing a Private Cloud with System Center 2012
Course 10750
Private Cloud Monitoring and Operations with System Center 2012
Course 10751
Private Cloud Configuration and Deployment with System Center 2012
Exam 70-659
Windows Server 2008 R2, Server Virtualization
Exam 70-246
Private Cloud Monitoring and Operations with System Center 2012
Exam 70-247
Private Cloud Configuration and Deployment with System Center 2012

Services management

As an IT administrator, you’ve probably specialized in a particular technology, such as Microsoft Exchange, Microsoft SharePoint, or Microsoft Lync. As a Microsoft Office 365 administrator, you’ll build on this expertise as you move from an on-premise deployment model to a public cloud model. You’ll need to develop your planning, design, and infrastructure skills to migrate, deploy, and administer a hosted Office 365 solution.

Microsoft Exchange Server 2010

Step 1 Step 2 Step 3 Step 4 Step 5
e-book
Microsoft Office 365: Connect Anywhere, Anytime
Course 10135
Implementing and Managing Microsoft Server Virtualization
Course 10233
Designing and Deploying Messaging Solutions with Microsoft Exchange Server 2010
eCourse 10955
Planning and Implementing Office 365 (coming soon)
eCourse 10954
Administering Office 365 (coming soon)
Exam 70-662
Exchange Server 2007, Configuring
Exam 70-663
Designing and Deploying Messaging Solutions with Microsoft Exchange Server 2010
Exam 70-321
Deploying Office 365
Exam 70-323
Administering Office 365

Microsoft SharePoint 2010

Step 1 Step 2 Step 3 Step 4 Step 5
e-book
Microsoft Office 365: Connect Anywhere, Anytime
Course 10174B
Configuring, Managing and Troubleshooting SharePoint 2010
Course 10231B
Designing and Deploying Microsoft SharePoint 2010
eCourse 10955
Planning and Implementing Office 365 (coming soon)
eCourse 10954
Administering Office 365 (coming soon)
Exam 70-667
Microsoft SharePoint 2010, Configuring
Exam 70-668
Microsoft SharePoint 2010, Administrator
Exam 70-321
Deploying Office 365
Exam 70-323
Administering Office 365

Microsoft Lync Server 2010

Step 1 Step 2 Step 3 Step 4 Step 5
e-book
Microsoft Office 365: Connect Anywhere, Anytime
Course 10534
Planning and Designing a Microsoft Lync Server 2010 Solution
Course 10233
Designing and Deploying Messaging solutions with Microsoft Exchange Server 2010
eCourse 10955
Planning and Implementing Office 365 (coming soon)
eCourse 10954
Administering Office 365 (coming soon)
Exam 70-664
Microsoft Lync Server 2010, Configuring
Exam 70-665
Microsoft Lync Server 2010, Administrator
Exam 70-321
Deploying Office 365
Exam 70-323
Administering Office 365

Software development

Azure development

As a developer of both cloud and hybrid software solutions, you’ll need to understand how applications are designed, developed, and deployed for platform as a service (PaaS). You’ll focus on innovation and integration, and you’ll work more closely with business units to help them increase productivity. Consider expanding your skills to include identity and access control, through Windows Communication Foundation, and HTML5, to provide richer websites without the need for third-party plug-ins.

Step 1 Step 2 Step 3 Step 4 Step 5
Learning Snack
Introduction to Microsoft Windows Azure Platform
Microsoft Press book
Windows Azure Step by Step
Course 10263
Developing Windows Communication Foundation Solutions with Microsoft Visual Studio 2010
Course 10265
Developing Data Access Solutions with Microsoft Visual Studio 2010
Course 50466
Designing and Developing Windows Azure Applications
Exam 70-513
Windows Communication Foundation Development with Microsoft .NET Framework 4
Exam 70-516
Accessing Data with Microsoft .NET Framework 4
Exam 70-583
Designing and Developing Windows Azure Applications

Database management

MCSE: Data Platform

As you move from your role as database administrator to database professional in a cloud environment, you’ll demonstrate your indispensable expertise in building enterprise-scale data solutions across on-premises or cloud environments by earning an MCSE: Data Platform certification.

Step 1 Step 2 Step 3 Step 4 Step 5
Course 10774
Querying Microsoft SQL Server 2012
Course 10775
Beta: Administering Microsoft SQL Server 2012 Databases
Course 10777
Beta: Implementing a Data Warehouse with Microsoft SQL Server 2012
Course 10776
Developing Microsoft SQL Server 2012 Databases
Exam 70-461
Querying Microsoft SQL Server 2012
Exam 70-462
Administering Microsoft SQL Server 2012 Databases
Exam 70-463
Implementing a Data Warehouse with Microsoft SQL Server 2012
Exam 70-464
Developing Microsoft SQL Server 2012 Databases
Exam 70-465
Designing Database Solutions for Microsoft SQL Server SQL Server 2012

MCSE: Business Intelligence

Identifying data and managing compliance and governance as well as risks are key skills as you move to cloud database technologies. Showcase your expert skills in developing and deploying visually-rich business intelligence solutions and reports by earning an MCSE: Business Intelligence certification.

Step 1 Step 2 Step 3 Step 4 Step 5
Course 10774
Querying Microsoft SQL Server 2012
Course 10775
Beta: Administering Microsoft SQL Server 2012 Databases
Course 10777
Beta: Implementing a Data Warehouse with Microsoft SQL Server 2012
Course 10778
Implementing Data Models and Reports with Microsoft SQL Server 2012
Exam 70-461
Querying Microsoft SQL Server 2012
Exam 70-462
Administering Microsoft SQL Server 2012 Databases
Exam 70-463
Implementing a Data Warehouse with Microsoft SQL Server 2012
Exam 70-466
Implementing Data Models and Reports with Microsoft SQL Server 2012
Exam 70-467
Designing Business Intelligence Solutions with Microsoft SQL Server 2012
Grande Abraço, e até a próxima.
Fonte: http://www.microsoft.com/learning/en/us/training/cloud.aspx 

Desbloqueando Planilhas Protegidas com senha – Internamente


Desbloqueando Planilhas Protegidas com senha – Internamente [PT-BR]
Este Procedimento é feito dentro do Excel O mesmo deve ser executado dentro da guia de desenvolvedor como VBA.

Acessando Guia do Visual Basic: Pressione CTRL + F11 para ativar esta tela, aplique o código em cada planilha a desbloquear.

Pronto, pode editar os campos bloqueados normalmente.

Inserindo caminho do Arquivo na Barra de Título do Excel


Em Arquivo, Ajuda e Opções em Personalizar Faixa de Opções, Marcar a Guia Desenvolvedor
Na Guia Desenvolvedor você vai criar uma Macro com o Nome que quiser, pode serMostra_Titulo e então nas propriedades da planilha vai inserir o código abaixo.

Sub Mostra_Titulo()
ActiveWorkbook.Windows(1).Caption = ActiveWorkbook.FullName
End Sub

Salve a Macro e Execute logo em seguida.
Quando voltar para o Excel o caminho vai estar sendo exibido. 
Deve ser aplicado em cada planilha. 
O recomendado para evitar trabalho é programar em um documento modelo, 
desta forma os próximos já recebem a configuração.

Inserindo caminho do Arquivo na Barra de Título do Word


Em Arquivo, Ajuda e Opções em Personalizar Faixa de Opções, Marcar a Guia Desenvolvedor
Na Guia Desenvolvedor você vai criar uma Macro com o Nome que quiser, pode serMostra_Titulo e então nas propriedades da planilha vai inserir o códigos abaixos.
Função 1

 

Sub AutoOpen()
 'Display document name and path in the title bar.
 ActiveWindow.Caption = ActiveDocument.FullName
 End Sub 

Função 2

Sub FileSaveAs()
 'Display document name and path in the title bar.
 If Dialogs(wdDialogFileSaveAs).Show = 0 Then Exit Sub 
System.Cursor = wdCursorNormal 
ActiveWindow.Caption = ActiveDocument.FullName
End Sub

Listando Estrutura de uma Pasta e suas Subpastas – VBS


Listando a estrutura de um diretório

Aplicação: Pode ser muito útil para fazer um levantamento em Servidores de Arquivos para listar as pastas de uma árvore de um diretório.

Salve como VBS e execute no Prompt O resulado pode ser direcionado para um arquivo .TXT por Exemplo:
CSCRIPT Teste.VBS > Texte.txt Vai ter a lista com a estrurura de pastas, a partir da pasta e diretorio de rede que informou dentro do Script no parâmetro “H:\Pasta_Rede\”

Pode ser um diretório local ou de Rede

Set objFSO = CreateObject("Scripting.FileSystemObject")
'colque o nome da pasta que você quer gerar o relatório, não deixe de usar a \ no final.
objStartFolder = "H:\Pasta_Rede\"

Set objFolder = objFSO.GetFolder(objStartFolder)
'Wscript.Echo objFolder.Path
Set colFiles = objFolder.Files
For Each objFile in colFiles
'Wscript.Echo objFile.Name
Next
'Wscript.Echo

ShowSubfolders objFSO.GetFolder(objStartFolder)

Sub ShowSubFolders(Folder)
For Each Subfolder in Folder.SubFolders
Wscript.Echo Subfolder.Path
Set objFolder = objFSO.GetFolder(Subfolder.Path)
Set colFiles = objFolder.Files
For Each objFile in colFiles
On Error Resume Next
strComputer = "."
Set objWMIService = GetObject("winmgmts:" _
& "{impersonationLevel=impersonate}!\\" & strComputer & "\root\cimv2")
strFile = Subfolder.Path & "\" & objFile.Name 
Set colItems = objWMIService.ExecQuery _
("ASSOCIATORS OF {Win32_LogicalFileSecuritySetting='" & strFile & "'}" _ 
& " WHERE AssocClass=Win32_LogicalFileOwner ResultRole=Owner")
For Each objItem in colItems
'Wscript.Echo objItem.ReferencedDomainName
Wscript.Echo "Arquivo: " & objFile.Name & " Owner: " & objItem.AccountName
Wscript.Echo 
Next 
Next
Wscript.Echo "------------------------------------------------------------------------------------------------"
Wscript.Echo
ShowSubFolders Subfolder
Next
End Sub
wscript.quit

Abs

Script Alterando Data e Hora – Power Shell


Altera a hora do sistema no computador para uma hora especificada por você.

Sintaxe

Set-Date [-Adjust] <TimeSpan> [-DisplayHint {<Date> | <Time> | <DateTime>}] [-Confirm] [-WhatIf] [<CommonParameters>]

Set-Date [-Date] <DateTime> [-DisplayHint {<Date> | <Time> | <DateTime>}] [-Confirm] [-WhatIf] [<CommonParameters>]

Descrição

O cmdlet Set-Date altera a data e a hora do sistema no computador para a data e a hora especificadas por você. Você pode especificar uma nova data e/ou hora digitando uma cadeia de caracteres ou passando o objeto DateTime ou TimeSpan para Set-Date. Para especificar uma nova data ou hora, use o parâmetro Date. Para especificar um intervalo de alteração, use o parâmetro Adjust.

Parâmetros

-Adjust <TimeSpan>

Adiciona ou subtrai o valor especificado da atual data e hora. Você pode digitar um ajuste no formato de data e hora padrão para sua localidade ou usar o parâmetro Adjust para transmitir um objeto TimeSpan de New-TimeSpan para Set-Date.

Necessário? true
Posição? 1
Valor padrão
Aceitar entrada do pipeline? true (ByPropertyName)
Aceitar caracteres curinga? false

-Date <DateTime>

Altera a data e a hora para os valores especificados. Você pode digitar uma nova data no formato de data abreviada e uma hora no formato de hora padrão para sua localização. Outra opção é transmitir um objeto Date-Time de Get-Date.

Se você especificar uma data, mas não uma hora, o Set-Date irá alterar a hora para meia-noite na data especificada. Se você especificar somente uma hora, ele não irá alterar a data.

Necessário? true
Posição? 1
Valor padrão
Aceitar entrada do pipeline? true (ByValue, ByPropertyName)
Aceitar caracteres curinga? false

-DisplayHint <DisplayHintType>

Determina quais elementos da data e hora serão exibidos.

Os valores válidos são:

— date: exibe somente a data

— time: exibe somente a hora

— datetime: exibe a data e a hora

Esse parâmetro afeta somente a exibição. Ele não afeta o objeto DateTime que o Get-Date recupera.

Necessário? false
Posição? named
Valor padrão
Aceitar entrada do pipeline? false
Aceitar caracteres curinga? false

-Confirm

Solicita confirmação antes da execução do comando.

Necessário? false
Posição? named
Valor padrão
Aceitar entrada do pipeline? false
Aceitar caracteres curinga? false

-WhatIf

Descreve o que aconteceria se você executasse o comando, sem executá-lo de fato.

Necessário? false
Posição? named
Valor padrão
Aceitar entrada do pipeline? false
Aceitar caracteres curinga? false

<CommonParameters>

Esse cmdlet oferece suporte aos parâmetros comuns: -Verbose, -Debug, -ErrorAction, -ErrorVariable, -OutBuffer e -OutVariable. Para obter mais informações, consulteabout_Commonparameters.

Entradas e saídas

O tipo de entrada é o tipo dos objetos que você pode canalizar para o cmdlet. O tipo de retorno é o tipo dos objetos que o cmdlet retorna.

Entradas System.DateTimeVocê pode canalizar uma data para Set-Date.
Saídas System.DateTimeSet-Date retorna um objeto que representa a data estabelecida.

Observações

Use esse cmdlet com cautela ao alterar a data e a hora no computador. A alteração pode impedir que o computador receba eventos abrangentes do sistema e atualizações acionadas por data ou hora. Use os parâmetros -WhatIf e -Confirm para evitar erros.

Você pode usar métodos .NET padrão com os objetos DateTime e TimeSpan usados com Set-Date, como AddDays, AddMonths e FromFileTime. Para obter mais informações, consulte “DateTime Methods” e “TimeSpan Methods”.

Exemplo 1

C:\PS>Set-Date -Date (Get-Date).AddDays(3)

Descrição
-----------
Este comando adiciona três dias à data atual do sistema. Ele não afeta a hora. Este comando usa o parâmetro Date para especificar a data. Ele usa o cmdlet Get-Date para obter a data e a hora atuais e aplica o método .NET AddDays para objetos DateTime com um valor de 3 (dias).

Exemplo 2

C:\PS>set-date -adjust -0:10:0 -displayHint time

Descrição
-----------
Este comando define a hora atual do sistema com um atraso de 10 minutos. Ele usa o parâmetro Adjust para especificar um intervalo de alteração e a alteração de hora (menos 10 minutos) no formato de hora padrão para o local. O parâmetro DisplayHint avisa o Windows PowerShell para que ele exiba somente a hora, mas não afeta o objeto DateTime que Set-Date retorna.

Exemplo 3

C:\PS>$t = get-date

C:\PS>set-date -date $t

Descrição
-----------
Esses comandos alteram a data e a hora do sistema no computador para a data e a hora salvas na variável $t. O primeiro comando obtém a data e a armazena em $t. O segundo comando usa o parâmetro Date para transmitir o objeto DateTime em $t para o cmdlet Set-Date.

Exemplo 4

C:\PS>$90mins = new-timespan -minutes 90

C:\PS>set-date -adjust $90mins

Descrição
-----------
Esses comandos antecipam a hora do sistema no computador local em 90 minutos. O primeiro comando usa o cmdlet New-Timespan para criar um objeto TimeSpan com um intervalo de 90 minutos e, em seguida, salva o objeto TimeSpan na variável $90mins. O segundo comando usa o parâmetro Adjust de Set-Date para ajustar a data pelo valor do objeto TimeSpan na variável $90mins.

Abs

Manipulando Arquivos e Pastas – Power Shell


Manipulando arquivos e pastas no Power Shell.

Navegar pelas unidades do Windows PowerShell e manipular os itens contidos ali é similar à manipulação de arquivos e pastas das unidades de disco do Windows. Discutiremos como podemos lidar com tarefas específicas da manipulação de arquivos e pastas nesta seção.

Listando todos os arquivos e pastas de uma pasta

Você pode obter todos os itens contidos em uma pasta usando Get-ChildItem. Para exibir itens ocultos ou do sistema, adicione o parâmetro opcionalForce. Por exemplo, este comando exibe o conteúdo direto da Unidade C do Windows PowerShell (que é a mesma unidade C física do Windows):

Get-ChildItem -Force C:\

O comando lista somente os itens diretamente contidos, como faz o comando DIR do Cmd.exe ou o ls em um shell do UNIX. Para exibir os itens contidos, você também precisa especificar o parâmetro-Recurse. (Esse processo pode demorar muito para ser concluído.) Para listar todo o conteúdo da unidade C:

Get-ChildItem -Force C:\ -Recurse

Get-ChildItem pode filtrar itens com os parâmetrosPath, Filter, Includee Exclude, mas esses parâmetros geralmente se baseiam apenas no nome. Você pode executar a filtragem complexa baseada em outras propriedades de itens usandoWhere-Object.

O comando a seguir encontra todos os executáveis da pasta Program Files modificados depois de 1o de outubro de 2005 e que não sejam nem menores do que 1 megabyte nem maiores do que 10 megabytes:

Get-ChildItem -Path $env:ProgramFiles -Recurse -Include *.exe | Where-Object -FilterScript {($_.LastWriteTime -gt "2005-10-01") -and ($_.Length -ge 1m) -and ($_.Length -le 10m)}

Copiando arquivos e pastas

A cópia é feita com Copy-Item. O comando a seguir faz o backup de C:\boot.ini em C:\boot.bak:

Copy-Item -Path c:\boot.ini -Destination c:\boot.bak

Se o arquivo de destino já existir, a tentativa de cópia falhará. Para substituir um destino pré-existente, utilize o parâmetro Force:

Copy-Item -Path c:\boot.ini -Destination c:\boot.bak -Force

Esse comando funciona mesmo quando o destino é somente leitura.

A cópia de pastas funciona da mesma maneira. Este comando copia de forma recursiva a pasta C:\temp\test1 para a nova pasta c:\temp\DeleteMe:

Copy-Item C:\temp\test1 -Recurse c:\temp\DeleteMe

Você também pode copiar uma seleção de itens. O comando a seguir copia todos os arquivos .txt contidos em qualquer local de c:\data para c:\temp\text:

Copy-Item -Filter *.txt -Path c:\data -Recurse -Destination c:\temp\text

Você ainda pode usar outras ferramentas para fazer cópias no sistema de arquivos. XCOPY, ROBOCOPY e objetos COM, comoScripting.FileSystemObject, funcionam no Windows PowerShell. Por exemplo, você pode usar a classeScripting.FileSystem COM do Windows Script Host para fazer backup de C:\boot.ini em C:\boot.bak:

(New-Object -ComObject Scripting.FileSystemObject).CopyFile("c:\boot.ini", "c:\boot.bak")

Criando arquivos e pastas

A criação de novos itens funciona da mesma forma em todos os provedores do Windows PowerShell. Se um provedor do Windows PowerShell tiver mais de um tipo de item – por exemplo, o provedor FileSystem do Windows PowerShell faz a distinção de diretórios e arquivos – você terá de especificar o tipo do item.

Este comando cria uma nova pasta, C:\temp\New Folder:

New-Item -Path 'C:\temp\New Folder' -ItemType "directory"

Este comando cria um novo arquivo vazio, C:\temp\New Folder\file.txt

New-Item -Path 'C:\temp\New Folder\file.txt' -ItemType "file"

Removendo todos os arquivos e pastas de uma pasta

Você pode remover os itens contidos usando Remove-Item, mas terá de confirmar a remoção caso o item contenha algo mais. Por exemplo, se você tentar excluir a pasta C:\temp\DeleteMe, que contém outros itens, o Windows PowerShell solicita a confirmação antes de excluir a pasta:

Remove-Item C:\temp\DeleteMe

Confirm
The item at C:\temp\DeleteMe has children and the -recurse parameter was not
specified. If you continue, all children will be removed with the item. Are you
sure you want to continue?
[Y] Yes  [A] Yes to All  [N] No  [L] No to All  [S] Suspend  [?] Help
(default is "Y"):

Caso você não queira que haja uma solicitação para cada item contido, especifique o parâmetroRecurse:

Remove-Item C:\temp\DeleteMe -Recurse

Mapeando uma pasta local como uma unidade acessível do Windows

Você também pode mapear uma pasta local usando o comando subst. O comando a seguir cria um unidade local P: com raiz no diretório local Arquivos de Programas:

subst p: $env:programfiles

Assim como acontece com as unidades de rede, as unidades mapeadas no Windows PowerShell comsubst ficam imediatamente visíveis no shell do Windows PowerShell.

Lendo um arquivo de texto em uma matriz

Um dos formatos de armazenamento mais comuns para dados de texto é em um arquivo com linhas separadas, tratadas como elementos de dados distintos. O cmdletGet-Content pode ser usado para ler todo o arquivo de uma só vez, como mostrado aqui:

PS> Get-Content -Path C:\boot.ini
[boot loader]
timeout=5
default=multi(0)disk(0)rdisk(0)partition(1)\WINDOWS
[operating systems]
multi(0)disk(0)rdisk(0)partition(1)\WINDOWS="Microsoft Windows XP Professional"
 /noexecute=AlwaysOff /fastdetect
multi(0)disk(0)rdisk(0)partition(1)\WINDOWS=" Microsoft Windows XP Professional 
with Data Execution Prevention" /noexecute=optin /fastdetect

Get-Content já trata os dados lidos do arquivo como uma matriz, com um elemento por linha do conteúdo do arquivo. Você pode confirmar isso verificando Length no conteúdo retornado:

PS> (Get-Content -Path C:\boot.ini).Length
6

Esse comando é mais útil para a inserção de listas de informação diretamente no Windows PowerShell. Por exemplo, você poderia armazenar uma lista de nomes de computadores ou de endereços IP em um arquivo C:\temp\domainMembers.txt, com um nome em cada linha do arquivo. Você pode usar Get-Content para recuperar o conteúdo do arquivo e colocá-lo na variável$Computers:

$Computers = Get-Content -Path C:\temp\DomainMembers.txt

$Computers agora é uma matriz que contém um nome de computador em cada elemento.

Abs.

Instalando softwares .MSI por GPO


Instalando softwares .MSI por GPO
Muito útil em grande ambientes.

Instalando Pacote MSI por GPO – (Criando GPO para instalação pacote MSI)
Exemplo aplicacado com o UltraVNC

Esse documento foi elaborado na necessidade de fazer um implementação em todas as máquinas que estiverm no domínio do Cliente TruckBus.

Com isso criamos o procedimento para que seja possível executar processo e ter um referencia para outros pacotes.

Primeiro devemos copiar o arquivo MSI, para uma pasta compartilhada na rede onde as máquinas tenham acesso para fazer a instalação, como a instalação é autônoma (sem necessidade de usuário nenhumintervir) podemos criar uma pasta no Netlogon.

No caso dos cliente da SAVE que o servidor domain controller foi instalado por nós o diretório Sysvol esta localizado no Drive H:\ da seguinte forma, (H:\ActiveDirectory\Sysvol) para criar essa pasta devemos criar em H:\ActiveDirectory\Sysvol\Dominio\Script\ nesse caminho é criado a pasta ULTRAVNC e fazemos a cópia do arquivo MSI (UltraVNC.MSI) para dentro da mesma

Feito essa cópia abrimos o editor de Politicas do domínio.

Start à Run àgpmc.msc

Aberto o editor selecionamos “Group Policy Object” com o botão direito selecionamos New

Em Name: Colocar um nome sujestivo que no olhar já identifique pra que serve.

GG_INSTALL_ULTRAVNC

Selecione a OU onde as máquinas estão e associe a GPO, porém como é uma BOA PRÁTICA, não colocar todas as máquinas de um só vez, com isso sugiro que seja criado um GRUPO (GG_WKS_TBUS) e adicionar as máquinas nesse grupo.

O grupo criado deve ser associado na GPO em Security Filtering, assim é adicionado as máquinas gradativamente.

Editando a GPO:

Clicar em cima da GPO com o botão direito do mouse e selecionar EDIT

Em Computer Configuration èPolicies èSoftware Settings è Software Installation com o botão da direita selecionar Newà Package

Abrirá uma segunda tela solicitando o arquivo MSI, digitamos o seguinte caminho, %logonserver%\netlogon\UltraVnc levando em conta que foi criado a pasta e tambem copiado o arquivo MSI para tal local.

Seleciona o arquivo e clica em OK

Na próxima tela selecionamos (Assigned) à OK

Como estaremos fazendo teste é necessário que seja rodado o seguinte comando.

Após a execução desse comando é somente reiniciar a máquina que no startup irá iniciar a instalação do ULTRaVNC

Feito o Restart estara tudo instalado.

Após todas terem sido instaladas é somente colocarmos esse pacote a politica de maquinas que tem na TRuckBus. GPO_WKS, fazendo assim todas máquinas novas entrarem no dominio o UltraVnc seja instalado.

Abs